Viaje com seus filhos e leve também seus pais!

Um ano novinho se inicia. E não me pergunte porque, mas algo especial acontece todo dia primeiro de janeiro. Mesmo sendo um dia como outro qualquer, apesar da ressaca… hehehe, algo mágico acontece nesse dia.

É como se pudéssemos começar novamente, um virar de página ilusório. Nossos corações se enchem de esperança com a chance de melhorar aquilo que ainda não ficou bem do jeito que queríamos.

Esse ano, o nosso réveillon foi diferente. Foi em casa, sem viagem, como a muitos anos não acontecia. Sem aquele povo todo desconhecido, mas com as pessoas mais importantes nas nossas vidas: nossa família – filhos e pais. E o que parecia ser “chocho”, sem “glamour” ou muita “farra” se tornou algo simples, mas muito especial.

Geralmente tiramos nossas férias em Dezembro. Um mês excelente com pacotes mais baratos antes do Natal e menos muvuca nos destinos escolhidos. Mas este ano deixamos as férias para fevereiro. Meu pai completará 70 anos. Por isso, há quase um ano, estamos tentando organizar uma viagem em família. Só nós, meus pais e a minha irmã com a sua família. Com a certeza de que ele irá gostar muito mais de uma viagem com as filhas, genros e netos do que uma festança grande cheia de “conhecidos”.

Mas essa tarefa não é fácil. Para começar, enfrentamos alguns problemas de calendário. Não é simples tirar férias todos juntos. Depois, financeiros. Afinal, cada família dá um valor diferente ao que chamamos de “preço razoável”. E por último, a escolha do destino foi um capítulo à parte, pois mesmo vindo da mesma família base, temos gostos diferentes. Enfim, tivemos algumas discussões e meu pai, chegou até a dizer que queria passar o dia sozinho. Quase desistimos… só que não! E aí é que vem o porquê dessa história toda.

Hoje, na condição de pais, conseguimos entender muito mais os nosso próprios pais.

Por mais que estejamos “passadinhos” com mais de 30 anos, eles sempre querem a nossa companhia. Mas mesmo amando muito nossos “velhos”, a vida nos leva por caminhos diferentes. Quando éramos crianças, era impensável tirar férias sem a companhia deles. Depois de uma certa idade acontece o oposto: você viaja com amigos, namorado, marido, filhos… E raramente volta a fazer uma viagem em família, com seus pais.

Mas pensando bem, a minha primeira viagem, como a sua, aconteceu com a minha “família base”. O meu gosto por desbravar o mundo veio do exemplo dos meus pais. Com muito sacrifício, foram eles que me deram a oportunidade de conhecer lugares novos, línguas novas, culturas novas. Nada mais justo que retribuir.

Dar um pouco do meu tempo e atenção na forma de agradecimento em uma viagem. Deixá-los conviver mais com os netos tão amados, ensinando e aprendendo coisas novas.

Vai ter confusão? Sim. Talvez a gente não faça exatamente tudo junto? Sim. O ritmo vai ser outro? Sim. Teremos que conciliar programa infantil com programa mais “sênior”? Sim. Teremos que ceder? Sim. Teremos que contar até mil, repetir mantras, fingir que não ouvimos alguma reclamação, relevar as críticas e ter muita paciência? Com certeza! Então vai ser ruim? Não!! E sabe por que? Porque no fundo a gente se ama. E família que é família sempre briga… e depois chora pedindo desculpas.

Então, neste primeiro domingo do ano, pegue o calendário, que está recheado de feriados, programe viagens com seus filhos, mas não esqueça de programar pelo menos uma com seus pais. Eles vão amar a ideia. E você vai ver que as crianças também vão adorar passar um tempo grande com os avós. Vão até querer dormir no quarto deles. Quem sabe você até poderá aproveitar para dar uma saidinha a sós com seu marido, sabendo que eles estarão sendo cuidados pelos melhores “babás” do mundo.

Mas lembre-se: mais importante do que o destino, o hotel ou os passeios, é o tempo que você vai dedicar ao “estar” com eles. E tenham um feliz ano novo com uma viagem nova em família.

faixa_gostar de lerFérias a Vista

Editando a sua viagem

A sua família é como um time?

Viajar: uma questão de aproveitar oportunidades.

10 Dicas para melhorar a filmagem das suas férias.

Uma família normal…

About Ases a Bordo

A paixão por viajar e as iniciais do nome são duas coisas que o casal de publicitários Ana e André têm em comum com os filhos Alex, 7 anos, e Alice, 3. Através de imagens, você "viaja" com essa família linda que compartilha suas aventuras de uma maneira divertida e inesperada. Ases a Bordo é um vlog com episódios em vídeos de 5 minutos, que vão ao ar semanalmente no Youtube. A websérie tem o objetivo de incentivar pais a curtirem mais as viagens com seus filhos.

31 thoughts on “ Viaje com seus filhos e leve também seus pais!

  1. Parabéns pelas lindas palavras! Me emocionaram e, me fizeram parar para pensar como na vida, por causa de pequenas coisas, bobas às vezes, deixamos de viajar com nossos pais. Acontece, que quando nos damos conta, o tempo passou! Vou repensar meu roteiro desse ano e incluí-los com certeza! Obrigada por me fazer ver o que estava na minha frente e, eu não enxergava.

    1. Que bacana Livia! Ficamos muito felizes quando alguém nos conta que foi influenciado por algo que fizemos, seja nos episódios em vídeos ou nos textos. A nossa missão é inspirar família a viajarem mais. E comentários como o seu nos incentivam a trabalhar cada vez mais. Valeu

  2. Adorei seu texto!! Comemoramos os 80 anos de minha mãe num hotel fazenda e foi maravilhoso! E olha que somos 5 filhas, mais maridos, filhos e ainda os irmãos de minha mãe. Foi ótimo!

  3. Fiz isso em 2013. Ainda não tinha filho, mas viajei com meu marido, irmão sobrinho e mamãe. Fomos a Disney que era o sonho dela conhecer. Mais que valeu a pena, foi inesquecível! Espero repetir a viagem com meu filho um dia!

    1. Obrigada Valquiria! Vai ser Foz do Iguaçu. Vamos repetir essa viagem que fizemos todos juntos quando éramos crianças, de motorhome. Só que dessa vez vai ser num resort ;)

  4. Minha sobrinha linda, querida e muito criativa desde pequenina (na idade é claro), lembro como se fosse hoje (olha só as palavras da velha tia) quando brincavam vcs três (Audi, Malu e você) e era vc quem desenhava as historinhas e escrevia dentro dos balões as palavras dos personagens (como nos gibis), então não podia ser diferente, hoje continua escrevendo e emocionando a gente com suas palavras. Com certeza vai ser muito bom o presente para o “velho” pai, pois o que mais queremos, quando nos tornamos avós é curtir essas criaturinhas lindas, com sorrisos ou de vez em quando cara amarrada, não importa, pois o importante é a família estar unida sempre. Muitos beijos e um 2015 sereno e feliz família 4 ASES.

  5. O ano passado (parece até que foi a muito tempo !) foi muito especial p nossa família, minha mãe fez 70 em abril, minha irmã 50 em janeiro e meu sobrinho 15 em março. Então fizemos uma viagem, todos nós juntos, para Foz do Iguaçu. Foi muito legal. Aconteceram brigas e comemorações, beijos e palmadas, mas nos divertimos muito !! E ainda de quebra comemoramos os aniversários da minha filhota que fez 8 anos e da minha outra sobrinha por lá !! Sempre que podemos levamos minha mãe, e ela já está cobrando a próxima !!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.